A impotância de um contrato de honorários


1 min de leitura

A principal importância de se ter um contrato é que nele você pode delimitar todas as situações das quais você está disposto a fazer e o seu cliente está disposto a pagar.


E digo pela necessidade de deixar tudo estabelecido com o cliente, de forma clara e objetiva para que futuramente não haja problemas, tanto pra você quanto pra ele.


A advocacia é uma relação de confiança. Mas só há confiança, quando há transparência.


Muitos advogados reclamam que o cliente não valoriza o serviço dele. Mas será? Muitas vezes não! Muitas vezes eu vou ver o contrato desse advogado e o contrato não tem nada, somente valor e o nome da ação.


Aí complica... porque o cliente fica perdido e te exige coisas que foram esquecidas durante a ação, tanto por você quanto por ele (e olha que as ações demoram muito eim!?).


Assim, faça um contrato. Mas não copia na internet não, pelo amor de Deus! Faça você o seu modelo próprio e adequado.


Itens que considero principais:


Coloque que não há garantia de êxito (não iludia seu cliente);

Se for ação só de êxito, coloque que você receberá mesmo em pagamento parcial;

Delimite a sua atuação (se todas as instâncias ou somente na primeira);

O valor dos honorários deve ser claro e objetivo;

Penalidade do atraso por mais de 60 dias.


Comentários
* O e-mail não será publicado no site.