Golpes efetuados pela internet


3 min de leitura
20 Jul
20Jul

Você sabia q existem 5 golpes aplicados na internet?

São eles:


  • Golpe do WhatsApp clonado: 

Nesse golpe, os criminosos conseguem ativar, em outro aparelho celular, a conta do WhatsApp da vítima, que para de funcionar. Por meio dessa ativação, os criminosos conseguem recuperar as conversas existentes no histórico do aplicativo WhatsApp.

Os criminosos se utilizam de sites de compra e venda de produtos na internet, como OLX, Mercado Livre. Ao terem acesso a anúncios e ao número de telefone das vítimas, os autores se passam por funcionários desses sites e  solicitam um código para ativar o anúncio; na verdade este código é uma verificação do WhatsApp, ou seja, o golpista digitou o número de celular da vítima no WhatsApp dele. Sendo assim, o código de verificação para habilitar o WhatsApp foi para o celular da vítima. Assim que ele digitar os seis números do código, que a vítima forneceu, ele instala  o WhatsApp da vítima para o WhatsApp dele, e a vítima perde o acesso ao aplicativo.

Os criminosos, em posse do WhatsApp da vítima, acessam os contatos dela para cometer o crime de estelionato (solicitando dinheiro a parentes e amigos da pessoa).


  • Golpe do falso leilão:

Os sites falsos são geralmente hospedados fora do Brasil, na maioria das vezes não são terminados em .com.br. As vítimas conhecem os sites de leilões fraudulentos através de propagandas no Google e em redes sociais. Se cadastram enviando cópias de documentos pessoais por e-mail ou WhatsApp, recebem ligações confirmando o cadastro e são liberados a acompanhar o leilão falso on-line e a ofertar lances. Geralmente os lances são únicos e ganhadores. Após a vítima ofertar o lance, é enviado para as vítimas uma carta de arrematação onde há os dados bancários de pessoas físicas (laranjas) para depósitos e transferências. A vítima então efetua o pagamento do bem e envia o comprovante. Após o recebimento dos comprovantes, os autores bloqueiam as vítimas no WhatsApp e passam a não atender os telefonemas das vítimas. Alguns sites fraudulentos estão utilizando cópias dos layouts de sites do Detran-MG.


Como se prevenir: Para evitar cair em golpes, os interessados devem prestar informações por meio de canais oficiais.O site falso solicita dados pessoais do interessado, além de apresentar veículos de luxo com preços muito abaixo do praticado, o que pode atrair a atenção do possível comprador, levando a realizar depósito sem qualquer garantia. 


  • Golpe do falso namorado:

Os autores procuram vítimas em sites de relacionamento. Após abordarem a vítima virtualmente, demonstram interesse amoroso, e posteriormente, passam a se comunicar via aplicativo de mensagens. As vítimas podem ser homens ou mulheres. Com o namoro virtual, o autor diz que está doente e que precisa de dinheiro para o tratamento. A vítima envolvida emocionalmente doa dinheiro. Há também os casos em que os bandidos se passam por namoradas estrangeiras, iludem as vítimas e afirmam que estão enviando um presente. Um outro autor se passa por funcionário dos Correios de outro país e solicita que um alto valor seja transferido para uma conta bancária, alegando que o presente ficou preso na alfândega. Com essa solicitação somada à pressão sentimental que o falso namorado faz, a vítima acaba cedendo e transfere o dinheiro. O namorado desaparece após tirar muito dinheiro da vítima.

Como agir: Tente encontrar o namorado que conheceu pela internet pessoalmente, para saber se efetivamente existe. Destacamos que o encontro seja em local público e jamais transfira dinheiro para namorados (as) virtuais.


  • Golpe do falso boleto:

Por meio de algumas pesquisas que fazemos, bandidos virtuais conseguem saber nossos interesses e assim nos enviam boletos falsos por e-mail, boleto de igreja, de plano de internet, etc. A vítima acredita que está pagando um boleto verdadeiro, mas no código de barras constam informações que direcionam o valor para a conta dos bandidos.


Como agir: Caso chegue um boleto que você não está esperando, leve-o até o banco e converse com seu Gerente. No momento de pagar o boleto confira se o banco que aparece na tela de pagamento é o mesmo que está no boleto, confira o valor, data de vencimento, beneficiado e demais dados.


  • Golpe do falso site de compras:

Os autores criam sites falsos de venda de mercadoria. Agem de maneira extrema na Black Friday, mas atuam em todas as épocas do ano. Usam endereços de empresas famosas, alterando só o final do endereço eletrônico, bem como usam o layout dos sites conhecidos, tudo para ludibriar a vítima de que se trata de sites verdadeiros.

Como agir: Observar com cuidado todo o endereço eletrônico. Pesquisar a reputação da empresa. Desconfiar de objetos que estejam à venda por preço muito abaixo daquele praticado no mercado.
 



Esse post é um releitura da cartilha produzida pela Delegacia Seccional de Presidente Prudente/SP, adaptada para a cidade de Belo Horizonte, feito pela Policia Civil de Minas Gerais, do qual reproduzimos aqui para ajudar no combate ao crime.



Saiba mais sobre outros golpes:

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.