Crimes efetuados por telefone


2 min de leitura
20 Jul
20Jul

Você sabia que existem 5 golpes aplicados por telefone ?

São eles:


  • Golpes do falso sequestro

A vítima atende ao telefone e o autor grita ao fundo, se passando por uma pessoa “sequestrada”.  A vítima desesperada fala o nome de um filho e, no desespero, não percebe que foi ela mesma quem forneceu o nome e que não há sequestro algum.


Como agir: Desligue o telefone. Caso lhe traga mais segurança, escreva em um papel o que está acontecendo e leve até um familiar, vizinho etc. e peça para que liguem para o falso sequestrado, para saber se está tudo bem.


  • Golpe do parente que quebrou o carro

O autor liga e diz: “Oi, tio, meu carro quebrou, preciso de ajuda”. Na maioria das vezes, a vítima dá o nome de algum parente, e o autor confirma que é ele mesmo. Entretanto, se a vítima não se recorda da voz, o autor questiona se o “tio” teria esquecido de seu “sobrinho”. O “tio”/vítima, constrangido, acaba se sujeitando às solicitações. O autor pede transferências bancárias ou recargas de celular. 


Como agir: Ficar calmo, desligar o telefone e entrar em contato com a suposta pessoa que estava conversando para confirmar os fatos.


  • Golpe do cartão clonado

O autor liga para a vítima e questiona se ela emprestou o cartão para alguém que está em outra cidade. Com a negativa da vítima, o criminoso pede que ela desligue e ligue para o 0800 que consta no verso do cartão, mas o autor continua segurando a ligação. A vítima disca o número e o golpista coloca uma gravação simulando ser de uma instituição bancária. Assim, a vítima fornece seus dados pessoais. O criminoso diz que um policial ou funcionário do banco passará para coletar o cartão clonado. Com esse cartão em mãos e todas as informações da vítima, os autores realizam saques, transferências bancárias e compras.


Como agir: Ao receber ligação de qualquer instituição dizendo que seu cartão foi clonado, VÁ IMEDIATAMENTE ATÉ SUA AGÊNCIA BANCÁRIA E CONVERSE PESSOALMENTE COM SEU GERENTE.


Atenção: Com o CORONAVÍRUS, autores estão dizendo que os bancos pedem que seus funcionários busquem o cartão bancário de idosos em casa. Isso é MENTIRA!


  • Golpe do intermediador de vendas

O autor consegue o telefone da vítima em sites de vendas, por exemplo: OLX, Webmotors, diz que se interessa pelo bem anunciado e pede para tirar o anúncio da plataforma. Assim, o criminoso cria um anúncio com as fotos do bem da vítima, mas com valor abaixo do preço praticado. Com a vítima interessada em vender o bem, o autor diz que pagará uma dívida que possui com outra pessoa e pede silêncio no momento da apresentar o bem para outra vítima, prometendo lucro financeiro nesta negociação silenciosa. A vítima interessada em comprar, também é orientada a se manter em silêncio e por isso ganhará um desconto. Com isso, o autor fornece algumas contas bancárias diversas da conta da vítima que está vendendo o bem. Com a transferência, o autor orienta as partes a irem até um cartório e preencherem o recibo do veículo, para dar mais veracidade ao golpe.  Quando as vítimas percebem, o recibo já foi preenchido e todo o dinheiro da negociação foi parar na conta do autor.

Como agir: Manter o maior diálogo possível entre vendedor e comprador. Solucionar todas as dúvidas. Fazer depósito na conta corrente do anunciante e não para terceiros ou intermediadores. Jamais manter silêncio em negociação.


  • Golpe do parente internado

O autor busca por vítimas que tenham parentes internados em hospitais, liga para tais parentes informando que o plano de saúde não cobriria na totalidade o atendimento da pessoa internada e que era necessário um depósito para garantia do serviço.


O plano de saúde não cobre todo atendimento.


Como agir:  Entre em contato com a equipe do hospital ou plano de saúde para esclarecer qualquer dúvida em relação ao atendimento de parentes internados.




Esse post é um releitura da cartilha produzida pela Delegacia Seccional de Presidente Prudente/SP, adaptada para a cidade de Belo Horizonte, feito pela Policia Civil de Minas Gerais, do qual reproduzimos aqui para ajudar no combate ao crime.



Saiba mais sobre outros golpes: 

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.